Tanto que a YPY Sorvetes Premium, marca catarinense espalhada por 800 pontos de venda (PDVs), teve em julho um incremento de 110% de faturamento em relação ao mês anterior, e 168% se comparado a julho do ano passado. E o Norte de Santa Catarina tem importante contribuição nisso. Neste mês que passou, sete novos PDVs foram abertos na região, que agora já tem 85 pontos.

Criada há quatro anos em Florianópolis, a marca começou a se expandir em dezembro de 2015 e já está na Serra Gaúcha, Curitiba, Porto Alegre e Brasília. Aqui na região Norte ela chegou em outubro do ano passado. Nas metas da YPY para 2017 e 2018, ainda estão o norte do Paraná, o oeste de Santa Catarina, Rio de Janeiro, Vitória e Belo Horizonte.

A fábrica segue criteriosamente o padrão de qualidade das melhores gelaterias do mundo, produzindo sorvetes a partir de ingredientes importados e com toda a tradição dos mestres sorveteiros italianos.  O setor tem se revelado bastante competitivo, e a meta da YPY é incrementar, em todas as épocas do ano, inclusive no inverno, o consumo de sorvete, seguindo o hábito dos EUA e países europeus.

Hoje o Brasil é o 10° país em consumo per capita, com média de 4,7 litros de sorvete por ano. Perde para países gelados como Canadá, França e Suíça. Na Suíça, por exemplo, onde o inverno é muito mais longo, o consumo chega a 14,4 litros por pessoa, anualmente. Ou seja, não dá para dizer que inverno e sorvete não combinam, pelo contrário.

Além de ser uma delícia em todas as épocas do ano, na YPY os sorvetes são mais do que uma apreciada sobremesa, são alimento saudável, que trazem na receita a qualidade dos gelados italianos, com ingredientes especiais, zero lactose, sem gordura trans e com açúcar orgânico. “Nossos sorvetes são alimento, porque agregam valores nutricionais e energéticos. Temos ainda a linha fitness, com sorvete de whey protein sem adição de açúcar, que pode ser usado no pré-treino, como fonte de alimento”, explica o empresário Marcelo Baracuhy.

A YPY nasceu em meio à exuberante mata nativa do Norte da Ilha de Santa Catarina, em área frequentada pelos animais silvestres e abundantes fontes de água pura. “Nossa relação de sustentabilidade implica em cuidados com a preservação ambiental, onde implantamos um moderno sistema de tratamento de efluentes para devolver ao meio ambiente água tratada, livre de qualquer impureza ou contaminação. Em troca, captamos água mineral para a fabricação dos nossos sorvetes, a mais de 200 metros de profundidade em meio a rochas de nosso subsolo. Isso faz uma grande diferença na qualidade dos produtos e no futuro do meio ambiente”, frisa o empresário.